10 pontos importantes para quem começa no Linux

Se você é uma pessoa recém chegada ao mundo do software livre e especialmente acabou de conhecer o sistema operacional Linux, provavelmente você chega ao Linux repleto de vícios. Mas por que vícios? Deixe-me explicar. Vícios porque certamente a sua visão a respeito do uso de computadores está deturpada pelo sistema operacional que você utilizava anteriormente, e que em 90% dos casos, é o sistema Microsoft Windows. A sua visão do trabalho com o computador está impregnada de conceitos oriundos da visão do sistema Microsoft Windows, o que não condiz com a visão que o Linux tem do sistema. E para exemplificar, temos 10 grandes pontos básicos que explicam muito bem esse fato.

  • Não há registro no Linux: as configurações do sistema são editadas de forma diferente.
  • Tudo no Linux é um arquivo: tudo, inclusive dispositivos e outros conceitos abstratos de sistemas operacionais possuem um arquivo associado.
  • No Linux não existe letras de unidade: adeus C:, D:, etc
  • Você deve ver o comando no terminal como algo parecido com o editor de registro.
  • Se você está acostumado com o terminal do Windows, há algumas diferenças: por exemplo, certos comandos como ls (dir), cp (copy) ou mv (move).
  • Acostume-se a completar comandos com a tecla TAB: essencial para os usuários Linux.
  • Ajuda a todo momento no terminal com o comando “man” para ler o manual de instruções.
  • Instalação através de gerenciadores de pacotes (Yast, Synaptic, etc).
  • Não existem executáveis .exe no Linux. Existem arquivos binários onde um dos seus atributos é a capacidade de serem executáveis.
  • No Linux você pode executar um programa via terminal do diretório atual através do comando “./nomedoprograma” (./firefox).

Helbert Rocha

Business & Linux Admin | Digital Mkter | Live in Rio | Love Jesus
Google+