O colapso econômico é bom para o software livre?

Estamos assistindo nos noticiários que os EUA estão muito endividados e à beira de uma moratória. O Presidente Barack Obama tem passado tempos difíceis para resolver essa situação da melhor maneira possível para que o sistema financeiro mundial não perca a credibilidade levando o mundo para um colapso econômico. Mas o que tem o Linux com isso? Vejamos.

Quando o dinheiro se torna escasso a licença de software se torna um luxo inacessível. Em muitos países pobres as lojas de eletrônicos vendem seus computadores de baixo custo com uma combinação de peças antigas e novas. Estas lojas não têm acordos de licenciamento por volume com a Microsoft, e quase que invariavelmente elas instalam cópias piratas do Windows. Estas cópias tornam-se presas fáceis para vírus permitindo que a máquina seja transformada em um bot para o lançamento de ataques DDoS.

Devido aos riscos de segurança e questões legais, faria sentido evitar softwares piratas enquanto uma alternativa segura e funcional livre já existe. E isso tudo deveria criar uma abertura para o uso do Linux. No entanto, a Microsoft (e mais recentemente, a Apple) capturam os corações e mentes do mercado de massa. Pessoas dos países mais pobres, compreensivelmente, querem recuperar o atraso em relação ao mundo dos ricos e desenvolvidos para com o que eles consideram ser “o melhor”. E com isso tendem a repetir os mesmos hábitos de consumo dos países ricos.

Mas com uma dificuldade econômica que não se via desde a Grande Depressão dos anos 30, podemos pelo menos esperar um renascimento do Linux. Como diz o velho ditado: cada nuvem tem seu forro de prata. Talvez daqui a 50 anos nossos netos vivam em um paraíso próspero onde todo o trabalho físico duro é feito por robôs. Todo mundo vai ter muito tempo livre para desfrutar de televisores com tecnologia holográfica em 3D durante as férias anuais de 3 meses com a opção de fazer uma viagem para Marte ou uma das luas de Júpiter. Alternativamente, podem estar vivendo na floresta (ou o que sobrou dela), reunidos em torno de uma fogueira nas ruínas de cidades abandonadas do mundo onde os velhos contam sobre coisas mágicas que uma vez se viu, como a eletricidade, iPhones, e uma incrível tecnologia chamada Linux.

Helbert Rocha

Business & Linux Admin | Digital Mkter | Live in Rio | Love Jesus
Google+

  • wilton
    Google Chrome 13.0.782.107 Google Chrome 13.0.782.107 no GNU/Linux GNU/Linux

    Texto muito interessante. Parabéns!
    Infelizmente, devido a ganância do ser humano, muito provavelmente é mais fácil terminarmos realmente em torno da fogueira (mais provável ainda, cada um na sua fogueira).
    Tirando o pessimismo de lado, realmente seria muito bom se a crise influenciasse a utilização do Linux e software livres. Isso porque teríamos maiores colaboradores, o que acaba melhorando o nosso já excelente pinguim.

  • Márcio
    Internet Explorer 9.0 Internet Explorer 9.0 no Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition

    Um levantamento interessante, mas creio que o Software Livre deveria ser uma boa alternativa além dos momentos de crise, ou melhor, além do preço, pois o que impede a adoção do software livre em grande escala é muitas vezes a ausência de um suporte técnico como o que as empresas oferecem e sem contar que muitas vezes o Software Livre é inferior em qualidade se comparado ao proprietário, mas não generalizando é claro.

  • Jean
    Firefox 4.0.1 Firefox 4.0.1 no GNU/Linux GNU/Linux

    Eu acho absurdo o pre;o de alguns softwares. O MS Office, por exemplo, que um programa presente em 90% dos computadores. A versao Home and Student custa R$ 199,00! Eu acho um absurdo! Por isso muito gente usa pirata… Eu acho que essas empresas deviam baixar seus precos, ate pq elas venderiam mais e os consumidores nao precisariam usar piratas…

  • Google Chrome 13.0.782.112 Google Chrome 13.0.782.112 no GNU/Linux GNU/Linux

    Eu uso Linux e Window$ em casa. E desde quando window$ pirata é presa vulnerável a vírus? Acho que você tá mal informado pois é possível atualizar windows pirata e usar programas ilegalmente como se tivesse comprado tudo. É uma hipocrisia dizer que o window$ é mais vulnerável que o Linux. Se ele fosse um sistema realmente ruim, 90% dos pcs não teria ele. Tanto que o directX foi eleito a melhor api pra multimídia. É api mesmo

    MeuPinguim responde: Querido, quando dizemos que é presa vulnerável a vírus é porque você precisa instalar patches e cracks dos lugares mais estranhos para tornar um aplicativo pago em gratuito e você nem sequer sabe o que está escrito nesses códigos. E se um grupo de crackers insere um código malicioso no patch que libera o uso de um aplicativo Trial, por exemplo? Sua máquina vira uma máquina zumbi para ataques DDoS e você nem sabe disso. Mas a escolha é sua. Obrigado e volte sempre.

  • Deivid
    Firefox 5.0 Firefox 5.0 no GNU/Linux x64 GNU/Linux x64

    Não concordo com o Márcio, afinal não se trata de suporte… ou algum usuário doméstico já ligou para o suporte da M$??? Acho que nem 0,5%, muito menos usuários de Windows pirata… esses aí é que nunca poderiam usar mesmo…

    O problema não é suporte, o problema é cultural, num país com acessibilidade a pirataria em cada esquina, com cultura de se dar bem em tudo e de pessoas que não gostam de mudanças, o problema não é falta de suporte…

    Aliás documentação para Ubuntu por exemplo, na minha opinião é mais ampla de documentação para Windows na internet… como usuário e téc. de manutenção por vários anos que fui, tinha vários bugs do Windows que não conseguia achar a resposta na internet… mais até hoje, não houve algo que procurasse sobre Ubuntu, e software livre que não achasse na internet… repito, o problema é cultural…

    Vejo vários hipócritas que metem o pau no BrOffice (LibreOffice) em detrimento do programa da M$… quase sempre PIRATA… Uso BrOffice a três anos, tomei treinamento na Petrobras que passou a adotá-lo, e digo que é um software muito bom, maduro, e que faz 99% do que um usuário comum ou avançado do Office da M$ faz…

  • adolfo-baixada santita
    Firefox 5.0 Firefox 5.0 no GNU/Linux GNU/Linux

    eu uso o linux ubuntu e nao me arrependo , pois eu nunca vou pagar 300 a 500 reais no windows 7 e no office. com essa crise quem sabe a microsofit abaixa o preço do seus produtos.porque o
    realmente bom e o office ,pois o s.o windows e muito pesado e vulneravel.

  • nilton
    Firefox 6.0 Firefox 6.0 no GNU/Linux GNU/Linux

    dependendo da ganância do homem , estamos ralados, vejam o exemplo do petróleo até hoje sendo usado em larga escala, devido ao poderio econômico que o envolve…

  • Camilla M Lemke
    Google Chrome 13.0.782.215 Google Chrome 13.0.782.215 no Windows XP Windows XP

    De uma certa forma é bom, principalmente para as organizações corporativas que ainda não o utilizam em seus ambientes. Imagina quantas plataformas financeiras de código aberto poderiam ser implantadas, reduzindo os custos intra organizacional?

    Imagina utilizar um SL e quebrar os paradigmas do software proprietário? O único contra nisso tudo seria uma possível resistência, de início, pois a grande maioria está acostumada com Windows, devido a sua popularidade!

    Mas o momento é bom, é favorável…hora das mentes se abrirem. Eu uso Windows quando estou trabalhando (como agora), devido a testes que faço, mas meu Linux é minha grande paixão…

    Parabéns pelo texto, sensacional!

    Beijos mil x:***********

  • Camilla M Lemke
    Google Chrome 13.0.782.215 Google Chrome 13.0.782.215 no Windows XP Windows XP

    Como foi citado ataque DDoS no seu texto, lembrei disso hoje, escrevendo sobre o servidor do Google que agora virou uma porta aberta para ataques dessa natureza.

    http://vai.la/2es4

  • -gpf
    IceWeasel 3.5.16 IceWeasel 3.5.16 no GNU/Linux x64 GNU/Linux x64

    Sim, como as pequenas empresas nos países ricos irão se sustentar com as caríssimas licenças enquanto a economia está praticamente estilhaçada? Apesar de acreditar que o Software Livre (SL) seja uma boa solução para segmentos menores em qualquer período, não seria de todo estranho o público buscar alternativas viáveis. E, ouso dizer que se isso acontecer muita gente ficará incomodada e a guerra das patentes eclodirá como nunca. Existe muita (muita!) grana envolvida e Ballmer & Cia. não vão querer largar o osso tão facilmente.