Como fazer sua avó usar Linux

Para um usuário comum do Windows, a própria palavra Linux já dá uma imagem de algo incrivelmente complicado. É claro que os usuários do Linux sabem que este não é realmente o caso. De fato, fazer coisas simples como ler e-mails, navegar na internet ou jogar paciência não é mais complicado nem mais simples do que no Windows. O meu pai de 70 anos de idade que costumava reclamar o tempo todo da lentidão do Windows Vista agora usa Ubuntu sem quaisquer queixas. E se ele pode usá-lo, qualquer um pode. Você pode até convencer a sua avó a usar Linux, se você precisar. Com certeza, você não vai encontrar na sua avó um convertido à tecnologia de código aberto. Ela provavelmente não se interessará sobre detalhes técnicos assim como o meu pai não tem ideia do que é um sistema operacional. Ele não sabe e nem quer saber. Então, aqui estão duas maneiras de você fazer sua avó usar um Linux.

linux vovo

A primeira é simplesmente instalar o Ubuntu ou Mint quando ela se queixar de que algo não está funcionando em seu computador. Você pode até dizer que atualizará o computador para um novo sistema operacional, mais moderno e mais simples, só para acalmá-la ao ver o Linux. Em seguida, basta colocar um atalho para o navegador e outro para o joguinho de cartas favorito dela na área de trabalho, colocar o sistema na atualização automática e a sua avó não vai incomodá-lo por um bom tempo.

Outra forma seria para aqueles que temem que a vovozinha possa ter um ataque do coração ao ver um novo visual. A solução é instalar o Zorin. Zorin é uma distro Linux que se parece exatamente com o Windows. É muito semelhante ao Windows, mas para as pessoas que nada mais sabem do que usar o Windows, especialmente aqueles sem conhecimento algum de informática e que se limitam a apertar o botão do navegador, o Zorin parece muito confortável e seguro.

zorin linux

Em última análise, conseguir fazer alguém usar Linux depende do quão avançado tecnologicamente ele ou ela é. Sua avó não vai realmente notar qualquer diferença entre um Linux e o Windows. Já se você está tentando empurrar o Linux em um usuário razoavelmente avançado do Windows, haverá problemas porque há uma curva de aprendizagem que nem todo mundo pode querer ultrapassar. Se você tiver um usuário avançado que gosta de explorar e descobrir coisas novas, as chances são muito maiores de que ele ou ela goste de Linux.

Helbert Rocha

Business & Linux Admin | Digital Mkter | Live in Rio | Love Jesus
Google+

  • Gildásio Júnior
    Google Chrome 40.0.2214.94 Google Chrome 40.0.2214.94 no Windows 7 Windows 7

    Bom, isso não funciona só com avós srsrs
    Umas várias vezes, colegas, amigos e familiares se queixaram para mim da lentidão do Windows. Me aproveitei de um pen drive com Mint e disse que ia fazer um upgrade para o Windows 10. E até hoje eles curtem esse belo sistema 😀

  • Tássio
    Chromium 41.0.2272.76 Chromium 41.0.2272.76 no Ubuntu x64 Ubuntu x64

    Bom, acho que quanto maior o interesse na curva de aprendizagem da pessoa maior é a decepção dela em se efetivar em Linux. Eu por exemplo não intendo nada de comandos. E estou utilizando Ubuntu só porque ele chegou a um nível de automatização excelente! E porque só agora com essa automatização ficou mais tranquilo “explorar novas curvas de aprendizado” – A verdade é: existe uma linha tênue entre o usuário avançado de windows, e do usuário de qualquer de Linux > O usuário de avançado de windows não precisou decorar nenhum código para fazer o que é lhe estipulado “avançado”, logo, ele não precisou ser um programador (restringindo aos códigos) para conseguir ser “avançado”. Tudo bem, esse artigo fala de usuários que não sabem nem o que estão vendo. Mas se eles fazem uma pergunta do tipo: ‘Quero tal programa igual o da vizinha’ (tipo um Adobe impossível) – O “usuário avançado de windows” que colocar Linux no computador do “usuário não-sabe-nem-que-sistema-está-vendo” passará mals bocados para instalar tais aplicativos que certamente exigiram algumas linhas de comandos. E não só um apertar de botão aqui, ou um crackzinho ali. – Isso claro, que eu nem citei quando o pacote é de outra distribuição ou versão daquele Linux instalado no computador do “usuário avançado de windows” no Linux. Kkkk… (resumindo > desculpe, mas só seria fácil se fossemos reeducados desde crianças a ter a naturalidade do “usar o linux” assim como é para “usar o windows”, aí a história seria diferente)