Melhores combinações entre distros e ambientes

Muitos usuários do Linux ficam em dúvidas sobre quais são os melhores ambientes de desktop para usar com a sua distribuição preferida. A primeira regra é ter em mente que não existe a melhor distro Linux. Há a melhor distro Linux para mim e a melhor distro Linux para você. Além disso, a que você escolhe como a melhor quase sempre muda com o tempo para coincidir com o seu nível de experiência e as opções disponíveis. Logo, as melhores combinações são tiradas de pesquisas que mostram as preferências entre o público de uma determinada distro. Com isso em mente, vamos categorizar as distros Linux em três categorias: fácil, satisfatória e desafiadora.

Melhores combinações

Para usuários que querem acesso rápido ao Linux com uma grande variedade de softwares e aplicativos sem ter que usar a linha de comando ou, talvez, aqueles que simplesmente procuram dar uma chance ao Linux, confira abaixo as nossas sugestões:

  • Ubuntu – sistema operacional Linux completo, disponível gratuitamente com o apoio da maior comunidade entre todas as distros. A comunidade Ubuntu é construída sobre as ideias consagradas do Manifesto Ubuntu, que diz que softwares devem estar disponíveis gratuitamente, que as ferramentas de softwares devem ser utilizáveis por pessoas em sua língua local e que as pessoas devem ter a liberdade para personalizar e alterar os softwares da forma que entenderem. Ambientes recomendados: Unity ou Gnome.
  • Linux Mint – uma distribuição baseada no Ubuntu, cujo objetivo é proporcionar uma experiência mais completa out-of-the-box, incluindo plugins para navegadores, codecs de mídia, suporte para reprodução de DVD, Java e outros componentes. Ele também adiciona opções personalizadas da área de trabalho e menus, várias ferramentas de configuração exclusivos e uma interface de instalação de pacotes baseada na web. O Linux Mint é compatível com os repositórios de software do Ubuntu. Ambientes recomendados: Cinnamon ou XFCE.
linux desktop

As próximas distribuições são bem semelhantes aos acima referidos, porém o primeiro não tem uma grande comunidade – está crescendo rápido – e o segundo não inclui tantas facilidades. Em ambos os casos, irá resultar em um pouco mais de trabalho e pesquisa. Mas é gratificante!

  • Fedora – O Fedora Workstation é bem confiável, fácil de usar e um poderoso sistema operacional para o seu laptop ou computador de mesa. Ele é construído por uma ampla gama de desenvolvedores, desde amadores a profissionais e estudantes em ambientes corporativos. O Fedora tem a reputação de apostar na inovação, integração de novas tecnologias e trabalhar em estreita colaboração com as comunidades Linux. Gnome ou KDE Plasma são os ambientes recomendados.
  • Debian – O Debian te dá acesso fácil a todos os aplicativos mas sem pré-instalá-los. Ele vem com mais de 20.000 pacotes de softwares gratuitos e pré-compilados, empacotados em um formato agradável para fácil instalação em sua máquina. Ambientes recomendados: Gnome ou KDE Plasma.

As distribuições abaixo se concentram em ser leves, simples e muito mais flexíveis do que a maioria. Já no processo de instalação você verá que essas distros instalará apenas aquilo que você mandar.

  • Arch Linux – desenvolvido de forma independente, a distribuição é direcionada para usuários Linux experientes. Usa um gerenciador de pacotes que fornece as atualizações mais recentes para os aplicativos com rastreamento total de dependências. Operando em um sistema rolling release, o Arch pode ser instalado a partir de uma imagem de CD ou através de um servidor FTP. A instalação padrão fornece uma base sólida que permite aos usuários criar uma instalação personalizada. Além disso, o Arch Build System (ABS) fornece uma maneira fácil de construir novos pacotes, modificar a configuração deles, e compartilhar com outros usuários. Ambientes de trabalho recomendados: KDE Plasma ou Gnome.
  • Gentoo – O gerenciamento de pacotes do Gentoo foi projetado para ser modular, portátil, fácil de manter e flexível. O Gentoo é descrito como uma meta-distribuição por causa de sua adaptabilidade quase ilimitada, em que a maioria dos usuários tem configurações e conjuntos de programas instalados que são únicas para si mesmos. É uma distro bem complexa e recomendada apenas para usuários bem experientes. A maioria dos seus usuários são norte-americanos e portanto, sua documentação disponível está quase totalmente em inglês. Ambiente de trabalho recomendado: Mate.

Podemos citar diversas outras distribuições que também são muito relevantes, juntamente com seus ambientes recomendados. Uma delas é o openSUSE e seu incrível KDE quase que totalmente integrado ao sistema. Porém, o Linux disponibiliza tamanha facilidade de escolhas de ambientes gráficos que preferimos apenas citar alguns para não estender demais esse texto. Esperamos que você experimente as melhores combinações e consiga encontrar aquela que te deixe com orgulho.

Helbert Rocha

Business & Linux Admin | Digital Mkter | Live in Rio | Love Jesus
Google+

  • millemiglia
    Unknown Unknown no Unknown Unknown

    Uma ótima combinação é o Slackware com XFCE. Uso-o num notebook Sony Vaio com processador Intel Centrino de 1,73 GHz, 1,5 GHz RAM e disco SSD de 120 GB. A inicialização é muito rápida e deixo ele entrar em modo texto. O Slackware parece talhado para esses ambientes gráficos leves como OpenBox, FluxBox, WindowMaker e XFCE.

  • Unknown Unknown no Unknown Unknown

    Cinnamon roda muito bem no Debian 8. Super personalizável e muito leve. Todo o sistema ocupa menos de 400 MB de RAM ao ser recém instalado.

  • Leonard Maccoy
    Unknown Unknown no Unknown Unknown

    Debian 8 com XFCE ou Xubuntu 🙂

  • Jose pedro de oliveira Junior
    Unknown Unknown no Unknown Unknown

    Pô cara esqueceu o elementary OS, muito bonita e fácil de usar.