Pastas básicas e comuns nos sistemas Linux

Uma das primeiras coisas que um usuário recém chegado ao mundo Linux percebe é a estrutura de pastas que está diferente ao que ele encontra no sistema Windows. Aparentemente é um tanto quanto confusa essa estrutura. Mas é só aparentemente mesmo. Com o hábito de uso do sistema Linux e um pouco de conhecimento, podemos navegar tranqüilamente nelas com o passar do tempo. Saiba mais lendo esse artigo a respeito dessas pastas que se encontram no seu gerenciador de arquivos.

As pastas

Vamos então começar a explicar cada uma delas. Seus nomes e o que se encontra dentro delas. Sigam-me os bons.

  • Pasta “/” – É a pasta raiz do sistema. A pasta que tem a maior hierarquia. Tudo o mais se encontra dentro dela.
  • Pasta “/boot” – Contém os arquivos necessários para o arranque do sistema, ou boot, como preferir.
  • Pasta “/bin” – Pasta que contém os arquivos executáveis do sistema. Entre eles, os comandos bash, tais como ls, cat e cd. Além disso, há também utilitários para configuração do sistema e gerenciamento de arquivos.
  • Pasta “/sbin” – Contém arquivos executáveis necessários para o boot, para recuperação e reparações. Somente podem ser executados pelo usuário root, ou raiz, ou administrador do sistema.
  • Pasta “/dev” – Pasta que contém arquivos que representam dispositivos de hardware e que são essenciais para o bom funcionamento do sistema.
  • Pasta “/etc” – Uma das pastas mais importantes. Aqui encontramos os arquivos de configuração e aplicativos do sistema. Tais como Apache, X11 e sysconfig.
  • Pasta “/lib” – Contém as bibliotecas necessárias para executar os arquivos executáveis das pastas /bin, /sbin e outras. Sem ela, os programas não funcionarão corretamente.
  • Pasta “/media” – Contém as subpastas para os pontos de montagem de dispositivos móveis como HD externos, pendrives, cartões microsd, etc.
  • Pasta “/mnt” – Tal como a pasta /media, também serve para pontos de montagem. Mas aqui é para montar partições do HD, tal como uma partição Windows, por exemplo.
  • Pasta “/proc” – Pasta que contém arquivos especiais do Kernel e de processos que interagem com ele. Não armazena arquivos, mas sim informações sobre o hardware e sobre a configuração do sistema.
  • Pasta “/opt” – Pasta que guarda arquivos de aplicativos. Cada aplicativo tem uma subpasta com seu respectivo nome.
  • Pasta “/usr” – A maior parte dos aplicativos e outros componentes ficam instalados dentro dessa pasta.
  • Pasta “/var” – Contém arquivos que são modificados com o decorrer do uso do sistema.
  • Pasta “/sys” – É parecida com a pasta /proc. Contém arquivos especiais do Kernel 2.6.
  • Pasta “/home” – Nesta pasta estão alojadas as pastas para cada usuário que temos no sistema.
  • Pasta “/root” – É a pasta do administrador do sistema. Somente o root poderá acessá-la.
  • Pasta “/tmp” – Contém todos os arquivos temporários gerados por aplicativos que tenham sido usados pelos usuários.
  • Pasta “/lost+found” – Contém arquivos “perdidos” como pacotes pendentes (dependências), arquivos fragmentados, quebrados ou danificados.

Obviamente, existem mais pastas. Porém não as abordaremos aqui por questão de espaço. Caso queira se aprofundar no assunto, sugiro que busque uma publicação específica tal como o livro “A Bíblia do Linux”. Contém mais de 700 páginas sobre Linux. Deixe seu comentário e até a próxima.

Helbert Rocha

Business & Linux Admin | Digital Mkter | Live in Rio | Love Jesus
Google+