Porque o Linux não é popular

Uma breve estória para demonstrar porque o Linux não é popular. Embora seja um sistema fenomenal para aqueles que um dia se predispuseram a aprendê-lo, a maioria das pessoas não conseguem o mesmo êxito. Então, lembre-se. Se você já é usuário Linux, agradeça à vida por essa oportunidade. Do contrário, você poderia ser como Maria.

Maria, a cabeleireira

Maria é cabeleireira e trabalha com isso há 25 anos. Maria recentemente tentou trocar o Windows por um MacBook. Querendo muito postar fotos editadas no Facebook, pensou que um Mac seria uma ótima escolha. Mas estava se esforçando para descobrir como transferir fotos do seu disco rígido externo Seagate para o Mac. Porém o Mac não estava reconhecendo a sua unidade externa (um problema comum). Um funcionário da loja onde comprou o Mac disse que ela só precisava formatar o disco Seagate para torná-lo compatível com o Mac OS X.

Maria entrou em pânico. Ela logo pensou que suas 1.635 fotos ficariam inacessíveis. Ela também tinha um aplicativo do Netflix em seu laptop com Windows mas não no Mac. Em seu laptop Mac, ela simplesmente não conseguia descobrir como transferir arquivos, apagar aplicativos ou fazer outras coisas que tinham se tornado naturais para ela em sua máquina com Windows.

vo pc

E agora?

A pergunta é: teria Maria usado um iPad ou um iPhone para ter escolhido um Mac? Não. Ela não possui nenhuma dessas coisas. Por razões de custo, Maria possui um smartphone Android e um tablet Android, usado principalmente como um reprodutor de filmes. Não está em jogo aqui qual sistema operacional é melhor. É uma questão de qual sistema operacional é melhor para Maria. Para a maioria das pessoas, na maioria das vezes, a resposta é o Windows ou, dada a existência de iPhones e iPads que sincronizam tudo com o Mac OS X, a resposta é cada vez mais o Mac OS X. A resposta é raramente, ou nunca, o Linux.

O Linux é irrelevante para as necessidades de Maria. Não porque ele não pode preenchê-las, mas porque a obriga a estar de acordo com ele, em vez dele estar de acordo com as necessidades dela. O pior é que há bilhões de Marias nesta Terra. E as pessoas não escolhem sistemas operacionais para desktop por causa de uma ideologia ou questão política, mas sim por conveniência. O Linux sempre foi apontado como o desktop do futuro mas nunca conseguiu, de fato, satisfazer todas as necessidades de um usuário médio como Maria.

Helbert Rocha

Business & Linux Admin | Digital Mkter | Live in Rio | Love Jesus
Google+

  • Eduardo Barbosa
    Firefox 26.0 Firefox 26.0 no GNU/Linux x64 GNU/Linux x64

    Muito bom o texto e retrata bem o que acontece.
    Mas outros fatores também contribuem para essa triste verdade, “o medo da mudança”.

    Para o usuário final (Maria), um Linux bem configurado atende as necessidades. Ela consegue visualizar e editar fotos, ouvir músicas, assistir filmes, usar um navegador, conversar pelo skype (MSN), transferir arquivos pelo bluetooth, …
    Não é Maria que formata seu computador e instala Windows. Também não seria ela a instalar Linux. A instalação não é a questão, mas a vontade de aprender algo novo.

    Não uso Linux APENAS pela sua filosofia e/ou política. Uso o Linux porque ele atende as minhas necessidades, como usuário final e como desenvolvedor. Primeiro, não tenho problemas com lentidão. Quando eu instalo um software, não preciso ficar desmarcando milhares de caixas seleção pra evitar softwares indesejados. Não me preocupo em atualizar antivírus.

    Acho que é isso.
    Pra mim, Linux é o poder. 😀

  • Glink
    Firefox 25.0 Firefox 25.0 no GNU/Linux GNU/Linux

    “um usuário médio como Maria” desculpa mas a Maria não é um usuário médio, é um usuário normal, bem a baixo do médio… pois tempo de utilização != (nível de )experiência…

    a Maria sabe que ao carregar em determinado bonequinho tem determinada função, nem o nome da função sabe, é um robô infelizmente é a maioria dos utilizadores sim senhor…

    um utilizador médio consegue desenrascar-se com algum auxilio, quer em Mac quer em Linux(Ubuntu)…

    e falta ai uma coisa, a resposta é Mac porque o ignorante do vendedor não conhece nem quer conhecer porque “é muito difícil mexer em Linux”… e o Linux sendo gratuito não vende, logo não há comissão €€€…

  • Ariel de Oliveira
    Firefox 25.0 Firefox 25.0 no Ubuntu Ubuntu

    Argumento interessante, porém ficou inconclusivo.

    MeuPinguim responde: Não há conclusão mesmo. É para levar à reflexão.

  • Google Chrome 32.0.1700.102 Google Chrome 32.0.1700.102 no Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition

    O maior problema é a diferença na parte visual. A pessoa fica com medo. A respeito de transferir foto de HD externo, no linux não tem problema, hoje em dia o Kernel atual utilizado em 90 % das distros tem total suporte Plug and Play e referente ao tipo de partição, não haveria problemas, pois o Kernel reconhece todos os tipos de partições e também permite efetuar alterações (inclusive na NTFS), ou seja não usa linux hoje só que tem medo do visual do OS. Existem vários foruns onde você pode tirar dúvidas gratuitamente (www.vol.com.br), nesse site 99% em português (BR) você acha tudo referente ao linux. Na distro Debian ou baseadas nela tem o comando apt-get em shell ou gráfico onde existe uma infinidade de programas gratuitos para instalar, e ainda existe o programa Wine (gratuito) e o Crossover (versão paga) que faz funcionar muitos programas para plataforma Windows, um bom exemplo é o OFFICE.

  • Opera 19.0.1326.56 Opera 19.0.1326.56 no Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition

    Acho que o pessoal que comentou aqui não levou muito em conta que “a culpa” não é de Maria.
    Maria, no final das contas, está atrelada ao resultado da presença da Microsoft + presença da Apple – presença dos Linux. (entenda “presença” como propaganda, empresas usando, desenvolvedores para aquele ambiente, “presença” dos softwares que rodam naquele sistema e propagam isso, etc)
    Enquanto Maria não for atingida pela “presença” dos Linux, ela continuará vendo muito mais MS e Apple, por mais que sejam mais caros. Aliás, só por serem mais caros já chamam a atenção com o “se é mais caro, deve ser de maior qualidade”.
    E de quem é a responsabilidade? Uai, de todo mundo. Tanto dos “pregadores” de Linux, dos devs, dos sites, das lojas, da MS, da Apple e, em último lugar, do usuário, que na verdade é o alvo, ele que deve ser buscado pelo sistema.

    MeuPinguim responde: Perfeito. É muito fácil botar a culpa na Maria.

  • Nelson
    Firefox 5.0 Firefox 5.0 no GNU/Linux GNU/Linux

    Depois que migrei do Windows7 para o Linux (Fedora), não posso negar que tive dificuldades.
    Mas como gosto de novas idéias e conceitos fui em frente, hoje estou bem acostumado ao Linux e devo admitir que as vezes não me lembro como fazer certas coisas no Windows da empresa onde trabalho.
    Quando digo que uso Linux para os meus colegas de trabalho alguns me olham como se estivessem conversando com um alienigena.
    Não entendo como um sistema livre e gratuito não tem muitos usuários.
    Complicado? Nem tanto, eu digo que é diferente e quem começou com Win ou Mac vai estranhar, fato obvio.
    A resposta só pode ser: $$$$
    Sendo gratuito, quem vai vender? Quem vai comprar?
    I$$o é que move o no$$o mundo, infelizmente.

  • Tales
    Safari 7.0 Safari 7.0 no iPad iOS 7.0.4 iPad iOS 7.0.4

    Coitada da Maria!

  • Luiz Alexandre
    Lynx 2.8.5rel.1 Lynx 2.8.5rel.1 no Unknown Unknown

    Motivo bem simples, comodidade.

  • Milton César Disegna de Souza Leite
    Firefox 25.0 Firefox 25.0 no Windows 7 x64 Edition Windows 7 x64 Edition

    A Microsoft é conhecida por utilizar de seu poder econômico para impor suas soluções ao mercado. Exemplo disso é a forma como ela licencia (ou pelo menos licenciava) o Windows para as fabricantes de PC(desktop e notebook). No contrato ela obriga o fabricante a não instalar outro sistema que não o dela sob pena de ter o valor da licença mais caro entre outras retaliações.
    Outro ponto que deve ser levantado é que a maioria comunidade do software livre não tem muito interesse de fazer uma distribuição altamente customizada para atender o usuário comum (é verdade que existe uma ou duas exceções como o Ubuntu que tem como foco o usuário final pagando o preço de não ser uma distribuição 100% livre em função da licença de alguns componentes do sistema). Hoje vejo o universo do software livre como uma arena de vaidades com muitos desenvolvedores desse universo tentando mostrar uns para os outros o quanto são bons sem se preocupar com a usabilidade para usuário comum. Acho que foi por volta de 2009/2010 que um integrante da comunidade do OpenBSD desenvolveu uma customização do sistema para que fosse mais fácil de instalar e utilizar mas de imediato uma grande quantidade dos integrantes dessa comunidade caiu de pau em cima do coitado dizendo que ele tinha dado inicio o fim do OpenBSD. Vá entender!!

  • Carlos Sá
    Google Chrome 36.0.1985.125 Google Chrome 36.0.1985.125 no Windows 8.1 Windows 8.1

    Eu sou do tempo do CP/M, Unix …, domino varias linguagens em vários sistemas inclusive os extintos e as extintas rsrs … E afirmo com sabedoria que o único defeito do Linux é que ele é feito por desenvolvedores…!!! Não entenderam? Eu explico: Por traz de um Windows ou um Mac OS não existem apenas programadores, temos artistas, marqueteiros, pesquisadores de aceitação de mercado, gerentes de marketing e principalmente um CEO competente …!!! Vejo coisas absurdas como por exemplo disponibilizar para um novo candidato a usuário uma versão tipo servidor, ficar ensinando comandos em linha de texto e o pior de tudo a tecla win não servir para nada rsrs. Tem muito burrinho que se acha nerd só porque aprendeu alguma coisa, normalmente copiadores de scripts, que ao invés de contribuir fica espantando novos usuários blogando rótulos: “usuários avançados”, “recompilações de kernel” etc .Lamento mas o caminho para o desenvolvimento do Linux não é este, vamos por o pé no chão: Além da Maria Cabeleireira existem gerentes de projeto, desenvolvedores de mobile, especialistas em automação comercial, etc que desistiram do Linux, infelizmente a maioria do colegas do Java que conheço só usa Windows, ou seja existe muita coisa em comum entre a Maria e um consultor em C#. Eu sou admirador do projeto Linux mas infelizmente só vejo um futuro modesto para ele se nada de novo for feito.

  • Michel
    Google Chrome 37.0.2062.117 Google Chrome 37.0.2062.117 no Android 4.4.4 Android 4.4.4

    Faz tempo que os computadores deixaram de ter cara de computador. Só o pessoal do linux que ainda não entendeu. Falar em linha de comando para o usuário final? Só pode ser brincadeira, e de péssimo gosto. Querem que e gente desenhe pra vcs? Coitada da Maria… Excelente análise do Carlos Sá.

    MeuPinguim responde: Há usuários finais que não vivem sem o terminal de comandos. Cada um usa o conhecimento que tem.

  • Robson
    Google Chrome 38.0.2125.111 Google Chrome 38.0.2125.111 no GNU/Linux x64 GNU/Linux x64

    Muito bom.

  • Cláudio
    Google Chrome 41.0.2272.101 Google Chrome 41.0.2272.101 no GNU/Linux x64 GNU/Linux x64

    2 Motivos pro Linux Não ter popularidade.
    1=Propaganda. Falta de Divulgação etc…
    2=Complicações…por Ex:péssima atuação com Bateria de Notes e Netbooks.